26 de mai de 2010

Policia mata um e prende os outros acusados de matar o delegdo


O corsa usado pelos assassinos do delegado, foi queimado por eles próximo a Salvador.

Agentes do Serviço de Investigação (S.I), da 18ª Delegacia de Camaçari, prenderam na noite desta quarta-feira (26), os suspeitos assassinar a tiros o Delegado Clayton Leão na manhã de hoje em Cajazeira de Abrantes.
De acordo com informações dos agentes, dois elementos foram presos dentro de uma residência no bairro da Gleba E em Camaçari.
Na casa foram encontrados drogas e armas. No momento da ação policial, um terceiro elemento consegui fugir.
Os jovens foram levados para o COE na Capital Baiana.Logo cedo, por volta das 17 horas, um outro elemento, de identidade ignorada, trocou tiros com a polícia e acabou morrendo.

Morte do delegado tem repercussão nacional

A violência na Bahia se transformou em notícia nacional com a ampla repercussão, inclusive com o áudio postado (e, com exclusividade, editado) pelo Bahia Notícias no momento exato do assassinato, na estrada da Cascalheira, do delegado de Camaçari, Cleyton Leão (ouça aqui). O crime, praticado por motociclistas, naturalmente protegido pelos capacetes, com uso de metralhadora, choca o país diante dos últimos momentos do policial ao ser assassinado, seguindo-se a reação da sua esposa, também presente na gravação, aos gritos e pedindo ajuda. O BN recebeu telefonemas de diversas partes do Brasil. O áudio está na capa da Folha OnLine, assim como em O Estado de São Paulo e se espraiou pelas diversas capitais brasileiras. Seguramente, uma das gravações mais chocantes dos últimos tempos, que demonstra de forma irrefutável, a situação de medo que envolve a população da Bahia, sobretudo da capital e da Região Metropolitana de Salvador. É possível que a repercussão chegue às redes de TV internacionais. Espera-se um pronunciamento do próprio governador Jaques Wagner sobre o brutal assassinato que abala sobretudo a Bahia.
Fonte: Samuel Celestino

8 de mai de 2010

João Cavalcanti cede a pressões e deixa a chapa de Geddel

O empresário João Carlos Cavalcanti comunicou nesta sexta-feira (7) ao Bahia Notícias que decidiu não disputar mais as eleições deste ano. Ele iria concorrer a deputado federal, depois de ser cotado para vice e senador na chapa do PMDB, mas não resistiu às pressões de empreendedores, parentes e políticos. “Estou saindo definitivamente. Primeiro porque tive uma reunião com uns empresários americanos que exigiram que eu retirasse a candidatura para ingressar em um grande projeto que cria um fundo mundial de commodities de mineração. Segundo que os meus sócios brasileiros também pediram que eu saísse da política. Terceiro, os meus familiares que não gostavam da ideia e quarto que havia muitos empresários que diziam que eu iria para Brasília criar um lobby do setor de mineração no Congresso”, enumerou. De acordo com JC, ele foi convencido de que teria como contribuir de forma mais efetiva com o Brasil e a Bahia com a sua atividade profissional. Embora não quisesse falar do desgaste com as lideranças peemedebistas, ele admitiu que ficou “muito chateado com a política”. “No mundo empresarial o que se acorda se cumpre. A quantidade de prefeitos, deputados estaduais e federais que me procuravam era demasiada. Parecia que eu ia coligar com a Bahia inteira”, lamentou. Apesar disso, ele descarta que tenha se afastado da política terminantemente. “Ainda tenho planos para 2014”, projetou. Cavalcanti comunicará a decisão na segunda-feira (10) ao presidente do partido, Lúcio Vieira Lima, ao pré-candidato ao Palácio de Ondina, Geddel Vieira Lima, e ao senador César Borges (PR).
Fonte: Samuel Celestino

5 de mai de 2010

Dilma convida Temer para vice na disputa à presidência

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB), foi convidado na noite desta terça-feira (4) para ser pré-candidato à vice-presidência da República na chapa encabeçada por Dilma Rousseff (PT).
Depois do dia agitado no plenário, o presidente da Câmara, Michel Temer, se apressou para o compromisso seguinte: um jantar com a pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff. O primeiro encontro a sós dos dois desde que ela começou a fazer a pré-campanha.

Foram duas horas de conversa. Michel Temer foi formalmente convidado para ser o vice na chapa de Dilma Rousseff. Os partidos têm até o dia 5 de julho para registrar as candidaturas.

"Ouvi com muita alegria a pré-candidata Dilma dizer que se, eventualmente, o PMDB me indicasse para vice ela receberia com muito agrado", declarou Temer.

Eles prometeram agora se empenhar para resolver o problema em sete estados, onde PT e PMDB são adversários.

"As tratativas estão avançando mais do que estão paralisadas. A minha avaliação é otimista neste aspecto", disse Dilma.
Fonte: G1

1 de mai de 2010

Parabéns pelo dia do trabalho

Clique na imagem para ver ampliada