29 de mar de 2010

Susto na Torre (foto Marlon Viana)


Um grande susto marcou a manhã de ontem do 2º Festival Internacional de Balonismo Cidade
de Santa Maria. O balão de número 6, que levava o piloto e dois tripulantes da equipe de Maringá(PR), bateu em uma torre de transmissão de telefonia celular, na Avenida Dores. O leitor
Marlon Viana registrou (foto desta capa) o exato momento em que os tripulantes tentam deixar obalão. Ninguém ficou ferido, e a equipe e o balão foram resgatados pelos bombeiros.
O festival já premiou os vencedores, mas se o clima deixar, os santa-marienses poderão ver os
balões no céu hoje e amanhã.
O nosso querido amigo e conterrâneo, o artista plástico Marlon Viana está fazendo sucesso no Rio Grande do Sul.
Joga duro ai parceiro!
Matéria postada no jornal www.diariosm.com.br

Jornalista Armando Nogueira morre no Rio aos 83 anos

O jornalista Armando Nogueira, criador do "Jornal Nacional", morreu hoje no Rio aos 83 anos. Segundo informações da Globo News, ele morreu em casa, na Lagoa, vítima de um câncer no cérebro, diagnosticado em 2007.
Nascido em Xapuri, no Acre, Nogueira se mudou para o Rio de Janeiro aos 17 anos e estudou Direito.
Seu primeiro emprego como jornalista foi em 1950, na editoria de esportes do "Diário Carioca", onde trabalhou por 13 anos. Foi repórter, redator e colunista.
Trabalhou ainda na "Revista Manchete", como redator-principal, e na revista "O Cruzeiro", com foi repórter fotográfico.
Em 1959, entrou para o "Jornal do Brasil", onde foi redator e colunista. Lá, de 1961 a 1973, assinou a coluna diária "Na Grande Área".
Como repórter, fez a cobertura de todas as Copas do Mundo a partir de 1954 e de todos os Jogos Olímpivos desde 1980.
Começou no telejornalismo em 1959, na antiga TV-Rio. De 1966 a 1990 foi diretor da Central Globo de Jornalismo da Rede Globo de Televisão, onde dirigia também a Divisão de Esportes.
Em sua passagem pela Globo, Nogueira foi responsável pela implantação dos programas jornalísticos em rede nacional e pela criação dos programas "Jornal Nacional" e "Globo Repórter". O jornalista ainda trabalhou na TV Bandeirantes, no SporTV e na rádio CBN

26 de mar de 2010

Feliz aniversário Dr. Renato


Clique na imagem para ver ampliada

21 de mar de 2010

As meninas mais engraçadas do Ceará já estão em Itabuna



As meninas do Ceará já estão em Itabuna. Depois do sucesso na noite de ontem na cidade de Eunápolis, os atores José Maria Dantas, José Sena e João Paulo Gomes acabam de chegar a Itabuna para fazer o público morrer de rir com as peripércias de Kiara Kruscheski, Katrina Rayovac e Vaginilda Vigêncio.
Durante a programação do dia do teatro, o espetáculo "A Culpa é da vagina" fica em cartaz no Centro de Cultura Adonias Filho em Itabuna nos dias 26 e 27 de março às 21:00.
Informações: (73) 8141-0949

Pré-candidata arrasa no programa Show do Tom, na Record


A pré-candidata a uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia, Solange "A Gaga de Ilhéus" estava na mídia ontem (sábado dia 20) no programa Show do Tom na Rede Record.
Não tenho certeza se era uma reprise ou se era um programa gravado recentemente pois já peguei o programa no final, mais o certo é que Solange está dedevagar e sesempre com a cara na telinha.
Quem sabe se Ilhéus agora não vavai ter uma rerepresentante que fafale pela cicidade.

17 de mar de 2010

Asssessor da deputada Ângela Sousa ameaça blogueiro


Celso Silva, assessor da deputada estadual Ângela Sousa (PSC), em contato por telefone com o Blog do Gusmão, na manhã desta quarta-feira (17), fez duras ameaças (inclusive de morte) a este editor.

“Você esta falando demais ! Cuidado! Você pode amanhecer com a boca cheia de formiga! Pela deputada eu faço tudo, seu filho da p…, até mesmo cuidar da sua morte!”

No dia 11 deste mês (março), publicamos uma matéria exclusiva, sobre o filho de Ângela, Marcus Vinicius Correa de Sousa, que está nomeado no gabinete do deputado federal Jutahy Magalhães (PSDB), com o salário de 8 mil reais, mas, não trabalha (clique aqui).

A notícia causou forte impacto no grupo da deputada, que decidiu partir para uma campanha difamatória contra este blogueiro.

Celso Silva é pai de Lucas, fiel escudeiro de Marcus Vinicius, denunciado aqui. Descobrimos também que Celso tem passagens nada abonadoras pela política de Ipiaú, onde foi vereador. Os detalhes serão publicados ainda hoje.

Fonte: Mangabinha News

16 de mar de 2010

Ex-sogra de turista alemã morta em Pernambuco é presa

Polícia investiga possível envolvimento da mulher no assassinato.
Viúvo e ex-sogro da vítima também são suspeitos e já estão presos.

Foi presa na tarde desta terça-feira (16) a ex-sogra da turista alemã morta em Pernambuco. A Polícia Civil não divulgou o motivo da prisão, mas investiga um possível envolvimento da mulher no crime. O viúvo e o ex-sogro da vítima já estão presos por suspeita de participação no assassinato da jovem. A turista, de 23 anos, foi encontrada morta, com quatro tiros no peito, em 17 de fevereiro, na rodovia BR-408, em São Lourenço da Mata (PE).

Na noite de segunda-feira (15), um ex-detento se apresentou à Polícia Civil e afirmou ter sido contratado pela ex-sogra da jovem para assumir o crime. De acordo com a polícia, ele disse que receberia R$ 20 mil. O G1 entrou em contato com o advogado de defesa da família dos suspeitos, mas não obteve resposta.
O motivo do assassinato da turista alemã não foi divulgado pela polícia para não atrapalhar o curso da investigação. "Há indícios da participação do marido da alemã e do padrasto dele no crime", disse o delegado Joselito Amaral, do DHPP. A polícia investiga a hipótese de crime passional. O inquérito deve ser concluído até 22 de março.
A versão da família, segundo a polícia, era de que a alemã teria sido vítima de um assalto. "Analisamos dados do GPS do carro da família e confrontamos com o depoimento dos dois presos. Percebemos divergências e isso sustentou o pedido de prisão temporária. Além disso, caracterizamos o crime como hediondo e por essa razão eles vão ficar presos até o fim da investigação", afirmou o delegado.
A vítima era casada havia cinco anos com um pernambucano que tem naturalidade italiana. Eles viviam na Itália e visitavam parentes dele no Recife. A viagem de volta para a Europa estava marcada para o dia 20 de março.

Renato Costa fala sobre o Ingá, confira o vídeo

Confisco da poupança por Collor completa 20 anos


Há exatamente 20 anos, uma tentativa sem sucesso de conter a hiperinflação resultou numa das intervenções mais radicais na economia do país. Um dia depois de tomar posse, o então presidente Fernando Collor de Mello e a ministra da Economia, Zélia Cardoso de Mello, anunciaram o confisco de parte das contas correntes e da poupança dos brasileiros.

A medida passou para a história como a principal novidade do Plano Collor. Oficialmente chamado de Plano Brasil Novo, o pacote econômico acabou reduzido, na memória nacional, ao bloqueio do dinheiro da população. Em muitos casos, economias ao longo de uma vida ficaram congeladas no Banco Central.

Com o Plano Collor, 80% de todos os depósitos das contas correntes, das cadernetas de poupança e do overnight (modalidade em que o investidor aplicava no fim do dia e recebia os juros no dia seguinte) acima de 50 mil cruzados novos foram congelados por 18 meses. O governo prometeu corrigir o dinheiro pela inflação da época, mas na prática apenas metade dos recursos foi devolvida.

Convertidos aos valores atuais, os 50 mil cruzados novos corresponderiam a R$ 5.588, corrigidos pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Caso fosse usado o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) da Fundação Getulio Vargas, a quantia representaria R$ 7.866.

No estudo As Origens e a Gênese do Plano Collor, o professor Carlos Eduardo Carvalho, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), afirma que o confisco teve respaldo de setores acadêmicos. A ideia, segundo ele, era impedir que situações como a do Plano Cruzado, em 1986, se repetissem: com a queda da inflação, o dinheiro que voltou a circular criou uma euforia que superaqueceu a economia e pressionou os preços para cima.

De acordo com o professor da PUC-SP, a proposta do confisco havia sido discutida durante as eleições presidenciais de 1989 pelas assessorias dos candidatos do PMDB, Ulysses Guimarães, e do PT, Luiz Inácio Lula da Silva. Ele afirma que o bloqueio poderia ter sido adotado por outro presidente da República, mesmo que vinculado a planos econômicos diferentes.

Além do confisco, o Plano Collor caracterizou-se por medidas de liberalização econômica que visavam a tornar a economia brasileira mais dinâmica. As principais medidas nesse sentido foram a abertura do comércio, com o fim de restrições à importação e subsídios às exportações, e o fechamento e a privatização de empresas estatais, que resultaram na demissão em massa de servidores públicos.

Uma lei de 1994 anistiou os servidores demitidos durante o governo Collor, mas não garantiu a reintegração aos postos de trabalho. Em 2007, uma comissão especial composta por vários ministérios autorizou a readmissão de parte dos funcionários, conforme as necessidades de quadros e a disponibilidade de vagas nos órgãos federais.

Fonte: Jornal da Mídia

15 de mar de 2010

Polícia diz ter o suspeito do crime da bancária


A polícia tem o suspeito do assassinato da bancária Ananda Barreto Assunção, 29 anos, segundo o delegado geral Joselito Bispo. A jovem apareceu morta no último dia 2, nas dunas de Ipitanga, depois de deixar a agência da Caixa Econômica Federal, onde trabalhava, em Lauro de Freitas, em direção a sua casa, no bairro de Portão, às 17 horas do dia anterior.

O nome do assassino, entretanto, não foi divulgado, já que os investigadores ainda dependem de evidências, para uma prova material contundente. Os familiares mantêm silêncio e buscam forças para enfrentar a dor da perda. Nas ruas de Lauro de Freitas e locais por onde a bancária passou no último dia de vida, a grande dúvida é quem foi o assassino e quais os motivos que o levaram a tamanha monstruosidade.

Várias suposições são apontadas por moradores da região. Para uns, Ananda teria sido vítima de vingança de pessoas que teriam algo contra o seu marido, o capitão da Polícia Militar (PM), Roberto Assunção, lotado na Casa Militar e ajudante de ordens do governador Jaques Wagner. Outros acreditam numa queima de arquivo, referindo-se ao suposto desvio de R$ 40 mil, dentro da Caixa Econômica, que teria sido descoberto pela vítima.

Enquanto a gerência da agência bancária onde Ananda trabalhava também adota a lei do silêncio, uma coisa é certa, segundo um vigilante do turno vespertino: a funcionária saiu sozinha em seu carro no dia 1º de março. Os empregados da panificadora “Ponto do Pão”, por sua vez, asseguram que a cliente assídua não apareceu na loja neste dia. As fitas gravadas pelo sistema de segurança atestam essa informação.

Diante de muitas incertezas e poucas informações divulgadas pela polícia, muitos acreditam que Ananda, possivelmente, foi abordada logo que deixou a agência, por um conhecido, já que não houve nenhuma testemunha, nem mesmo no congestionado trânsito da Estrada do Coco, que relatasse uma possível abordagem. As evidências, portanto, mostram que o assassino tinha conhecimento da rotina da vítima. Inclusive, da sua chegada um pouco mais tarde no serviço, no horário matutino, dizendo que o filho de um ano e oito meses estava com febre, motivo que a fez sair mais cedo do que o normal.

Últimos passos No período da tarde daquele dia, Ananda teria dito ter recebido uma ligação da babá, que salientava que o filho continuava com febre. Foi essa a justificativa para ela ter saindo antes das 17 horas. Depois que pegou o seu carro no estacionamento do banco, o percurso da jovem até seu corpo ser encontrado ainda é um mistério. Até agora, a polícia busca por uma testemunha, mas o que parece é que ninguém viu a vítima sendo abordada e levada em seu próprio carro até o local do crime.

A equipe de reportagem percorreu o caminho entre a agência bancária e o areal onde o corpo foi encontrado, em horário semelhante à saída da vítima do trabalho e constatou que levaria cerca de 30 minutos no percurso.

Falta de prova atrapalha investigação

A polícia afirma trabalhar intensamente para prender os envolvidos no assassinato da bancária. Porém, mantém a investigação em sigilo. Segundo o delegado geral da Polícia Civil, Joselito Bispo, vários policiais civis da Delegacia de Homicídio (DH) e da inteligência da Secretaria de Segurança Pública (SSP) estão trilhando vários caminhos e buscando provas materiais para que possam sustentar as acusações. “Várias pessoas já foram ouvidas, inclusive os possíveis autores do crime. O que tentamos, agora, é colher materialidade, indícios e provas para que possamos prender os envolvidos”, afirmou Bispo

O delegado não revelou qual a linha de investigação da polícia, apenas acrescentou que o latrocínio, roubo seguido de morte, está descartado, já que objetos pessoais da vítima foram encontrados no veículo e no local de crime. “É um trabalho intenso que estamos fazendo para darmos uma resposta à sociedade. São várias linhas de investigação, e não podemos revelar nomes dos suspeitos e nem dos que já foram ouvidos. Chegamos aos possíveis envolvidos e temos outras investigações em curso, mas não temos provas e não está em nível de uma possível prisão imediata”, concluiu.

O crime está cercado de mistério. Parentes, amigos e até a própria polícia questionam: quem matou Ananda e qual o motivo do brutal assassinato?. O principal elemento motivador do crime seria o cargo na tesouraria em que ela ocupava, na Caixa Econômica Federal de Lauro de Freitas, desde o mês de agosto do ano passado e ter, supostamente, descoberto um desfalque de R$ 40 mil.

Uma colega de trabalho de Ananda chegou a confirmar essa versão durante o enterro da vítima, e também acrescentou que a bancária levou o caso a público dentro da Caixa, o que gerou um processo administrativo que acarretou na demissão de um estagiário, que, possivelmente, teria motivado o desfalque. Depois desse ocorrido, segundo a funcionária, Ananda começou a ser ameaçada de morte.

Uma pessoa da família, que pediu para não ser identificada, também acrescentou que a bancária chegou a dizer ao marido sobre as ameaças, dias antes de ser encontrada morta. A mesma pessoa da família disse acreditar que o crime esteja vinculado a uma vingança, devido a ela ter descoberto o desvio de dinheiro na Caixa. Diante dessa suposição, o delegado Joselito Bispo disse desconhecer a versão de envolvimento de um estagiário e do desfalque na tesouraria. O delegado também alegou que nada podia adiantar sobre os laudos produzidos pelo Instituto Médico Legal (IML).

Vítima estava sozinha

Na agência da Caixa Econômica Federal, onde a vítima trabalhava há sete meses, a lei do silêncio impera. Ninguém quis falar sobre o assunto. A reportagem pôde constatar que nenhuma câmera de segurança está instalada no estacionamento.

“Falam que vão colocar por agora”, diz um funcionário. Do lado de fora, um vigilante, comentando sobre a tragédia com a funcionária da casa, afirma que Ananda saiu sozinha do estacionamento, dando margem às suspeitas de que ela tenha sido abordada metros depois, possivelmente no retorno que se faz para pegar a pista para Portão.

“Ela não tinha horário fixo de sair, e naquele dia, às 17 horas, eu estava regando o jardim. Teria observado se ela tivesse saído com alguém”, disse um vigilante. O mesmo funcionário também ressaltou que a economista não era de dar caronas e estava sempre sozinha, ao chegar e a sair do trabalho. No interior da agência, o gerente geral não quis receber a equipe de reportagem, alegando que nada poderia falar, como informou um segurança que trouxe a resposta.

POLÍCIA - Na Delegacia de Homicídio, onde o crime está sendo apurado, no início da noite de sexta-feira, a delegada Andréa Ribeiro, que preside os trabalhos, não mais se encontrava. Abordada, a titular, Francineide Moura, informou que a determinação era de que qualquer informação sairia através da assessoria de Comunicação, apenas.

Familiares silenciam

A dor da família Lima Barreto é tamanha que impede qualquer depoimento sobre a violência que vitimou a economista Ananda. A casa do Condomínio Village, na Rua Direita de Santo Antônio, em Portão, foi abandonada pela mãe, irmã e marido da vítima, um dia após o assassinado. A tia Rosana diz apenas esperar que “a polícia seja competente para desvendar o assassinato”. Argumenta que tinha a jovem não como sobrinha, mas como filha, e que está demasiadamente abalada psicologicamente para voltar ao assunto.

No entra-e-sai de um final de tarde no Village, um dos porteiros, com 13 anos de serviço prestados ao condomínio, diz ainda tentar explicar como uma pessoa tão educada, meiga e, aparentemente, sem inimigos tenha sido vítima de um crime tão cruel. Todos os dias pela manhã, ela pegava o filho para caminhar na pracinha e saía depois do almoço para o trabalho. “Ainda tenho a impressão que vou vê-la chegar com o filho ou deixar o condomínio para o trabalho”, comentou.

Era no Village que Ananda morava há mais de 15 anos com toda a família, sendo duas irmãs, os pais e, mais tarde, o capitão Roberto Assunção, seu marido há três anos. “A irmã gêmea de Ananda, Juliana, morreu com problemas renais há seis anos. Em seguida foi o pai e, agora, dona Rose tem apenas Larissa, de 27 anos. Ela e a filha devem estar dando um tempo em outro lugar porque aqui as lembranças são muito vivas”, ponderou o porteiro, despedindo-se para continuar a função no condomínio.

Câmera de segurança

A passagem da economista por uma das padarias mais movimentadas na área de Portão, o “Ponto do Pão”, talvez ajudasse a polícia, como era previsto. Ela compraria pão e queijo no estabelecimento e, em seguida, se dirigiria à casa onde o filho a esperava. O estabelecimento é dotado de circuito interno de televisão, com câmeras de segurança, e foi um dos primeiros lugares procurados pela família da vítima para checar se a bancária tinha passado por lá.

Com desenvoltura, uma gerente explica que familiares de Ananda estiveram na padaria e viram todas as gravações. “Ela tinha costume de passar diariamente por aqui, mas, naquele dia, ela não chegou. As câmeras mostram isso para a família”, diz a moça, se desculpando por não poder dar mais detalhes.

14 de mar de 2010

Polícia procura suspeito de matar Glauco e Raoni; cúmplice deve se entregar no início da semana

Cadu, como é conhecido o suspeito pelos crimes, continua foragido



Cinco equipes de policiais do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Delegacia Seccional de Osasco (Grande SP) procuram na manhã deste domingo pelo estudante Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, 24, suspeito de matar o cartunista Glauco Vilas Boas, 53, e de seu filho Raoni, 25.

Ontem (13), a polícia descobriu quem é o dono do Gol cinza, veículo usado na fuga de Carlos quando saiu da casa do cartunista após cometer o crime. O nome dele não foi divulgado à imprensa para não dificultar sua apresentação à delegacia - o que já está sendo negociado.

Investigadores já falaram com a família do motorista do carro e negociam a apresentação dele. A polícia chegou até o motorista - que também é o proprietário do carro - pela placa do veículo. Com a lataria amassada, o carro foi encontrado ontem em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, próximo a casa da mãe do proprietário do veículo.

Segundo o delegado Archimedes Cassão Veras Junior, responsável pelo caso, ele é um jovem paulistano. De acordo com o delegado, policiais foram até a casa do suspeito, mas ele não estava. Logo depois, um advogado se apresentou em nome da família para negociar as condições para que o jovem se entregasse.

Uma das exigências feitas pela família é que ele se apresente em outra delegacia que não seja a seccional de Osasco - onde as investigações estão centralizadas -, porque teme o assédio da imprensa e de curiosos.

Segundo o delegado, o suspeito deve se entregar no início desta semana. A principal questão da polícia é identificar qual foi a efetiva participação dele no episódio -se apenas deu carona a Carlos Eduardo, conhecido como Cadu, sem saber de suas intenções ou se sabia das intenções do autor dos tiros.

A polícia espera que a apresentação do jovem possa levar à prisão de Cadu, considerada fundamental pelo delegado para esclarecer a principal questão do episódio: qual foi a motivação do crime? Veras Júnior descartou a possibilidade de ter ocorrido um latrocínio (tentativa de roubo seguida de morte). "Não há hipótese nenhuma de ter havido um crime contra o patrimônio", afirmou.

"O homicídio doloso [com intenção de matar] já ocorreu. Ele vai responder [por esse crime]. As outras circunstâncias só vão dosar aquilo que será encaminhado para o juiz", disse.

Além de esclarecer a motivação e a participação do jovem identificado ontem, a prisão de Cadu é considerada importante pela polícia para saber quem forneceu a arma, questão que família não soube responder.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a Polícia Federal e a Interpol foram acionadas para monitorar aeroportos e fronteiras para impedir a fuga de Nunes.

Policiais civis percorrem os possíveis locais onde Nunes costumava frequentar. Ele mora com os avós paternos numa área de classe média alta no Alto de Pinheiros (zona oeste de São Paulo).

Cadu deve ser indiciado por duplo homicídio doloso (com intenção), e o outro suspeito deverá responder por envolvimento no crime.

11 de mar de 2010

Convite para Reunião com a Esquerda Democrática do PMDB

Renato Costa recebe lideranças da Esquerda Democrática do PMBD

O médico e pré-candidato a deputado estadual, Renato Costa (PMDB), será o anfitrião de um encontro com as principais lideranças da Esquerda Democrática na Bahia. O evento ocorrerá na Câmara de Vereadores de Itabuna, nesta sexta-feira (12), às 19:30 horas.
A Esquerda Democrática é um segmento político fortemente ligado ao meio sindical, que recentemente deixou o PSB, levando três mil filiados de várias cidades do estado para o PMDB. Com forte tradição nas lutas sociais, a ED formalizou apoio a Dr. Renato, dando garantias de que vai trabalhar por sua candidatura a deputado estadual, em 43 municípios onde tem bases.
Fundada em 1945, pelo jurista, parlamentar e grande estadista, João Mangabeira, baiano que fez história no tribunal do júri de Ilhéus, defendendo pessoas humildes, a Esquerda Democrática tem como lema a seguinte frase: “sem democracia, sem liberdade, não há socialismo”.
Para o evento desta sexta, em Itabuna, estão confirmadas as presenças de Ari Costa (presidente do PMDB jovem de Salvador), Cláudio Mascarenhas, Ceará, Dalton Godinho, Elísio Santana (candidato a deputado estadual em 2006, com 12 mil votos), Gicério Abreu, Gustavo Ferraz, Geane Cardoso, Lourdes Santana, Gilmar Cardoso, Sérgio Santana (ex-deputado estadual), Magno Lavigne (presidente estadual do PMDB sindical) e Erivelto Carvalho.

PT baiano reage contra chapão

O PT baiano protagonizou ontem, com direito a estreia de personagens, novo capítulo contra a proposta de se criar um “chapão” proporcional com todas as legendas que fazem parte da base do governador Jaques Wagner (PT) e, em especial, os que devem vir no fechamento do acordo eleitoral. Vale ressaltar que nos bastidores circula que a indignação maior seria contra o presidente estadual da legenda, Jonas Paulo, tido como mentor do “chapão” que ressuscitaria o antigo grupo que dominou a Bahia, com os ex-carlistas César Borges e Otto Alencar, que deve se filiar ao PP.

De acordo com o deputado estadual J. Carlos, que dessa vez liderou o movimento, é unânime na bancada petista a defesa da reserva de uma vaga no Senado para o partido. “E, não temos dúvida, que o melhor nome para nos representar seria o do ex-governador Waldir Pires”, destacou. J. Carlos arrematou ainda que é “a favor de alianças, como sempre aconteceu com o PT, PSB e PC do B. Só não posso admitir que a coerência com os princípios que norteiam o nosso Partido sejam relegadas em nome de interesses outros e que nós, deputados do PT, sejamos prejudicados”.

A análise, conforme ele, é que da maneira que as coisas caminham, a legenda, inevitavelmente, encolherá. “É nítido, que se essa estratégia for levada adiante, nós perderemos deputados”, retrucou, complementando que “a nossa defesa é pelo crescimento da sigla e caso isso ocorra, levando em consideração as regras eleitorais, o PT elegerá menos da metade dos deputados federais e estaduais das últimas eleições”.

Com intuito de solucionar todo impasse instalado, uma conversa, com o governador, segundo o petista, será agendada o quanto antes. “Nós vamos externar a nossa insatisfação ao governador e sabemos que, embora ele tenha o poder nas mãos, nunca deixou de nos ouvir. Portanto, acredito que dessa vez não será diferente”, destacou confiante.

Deputados federais concordam

Engrossando o coro dos “insatisfeitos”, o deputado federal Emiliano José também comunga da mesma opinião do “companheiro” J. Carlos. Para Emiliano, o nome de Waldir vai se “firmando no campo da esquerda” para ocupar a vaga destinada à Câmara Alta do Congresso Nacional na chapa do governador Jaques Wagner. “É a minha posição e de vários deputados federais do PT, como Geraldo Simões, Joseph Bandeira, Luiz Alberto e Zezéu Ribeiro”, destacou.

Waldir Pires, por sua vez, que no último dia 7, em Vitória da Conquista, teve seu nome lançado para a disputa, mesmo no auge dos seus 80 anos, afirmou que assume “sem hesitação” a tarefa de candidatar-se ao Senado Federal. “Afinal, a Bahia, o PT vive um momento de consolidação das mudanças iniciadas com o governo Wagner e precisa ser representada em Brasília”.

Ainda, o prefeito de Vitória da Conquista Guilherme Menezes afirmou que Waldir Pires representa aquilo que de melhor se produziu em termos de política na Bahia e no Brasil, sendo, para ele, um exemplo de homem público que sempre tratou a política com a seriedade que a sociedade exige de seus governantes, defendendo o nome do companheiro de partido para o Senado.

Na ocasião, também afirmaram apoio a Waldir Pires os representantes do PSB, PV e PCdoB, partidos aliados do PT no Município e que refutam a composição da chapa majoritária com os carlistas César Borges e Otto Alencar. (FC)

10 de mar de 2010

Apostador de Recife acerta sozinho na Mega e leva R$ 29 milhões

Uma aposta de Recife acertou sozinha as seis dezenas sorteadas pela Mega-Sena na noite desta quarta-feira (10) e faturou R$ 29.887,73

Confira os números sorteados pelo concurso 1.160 da Mega-Sena:

01 - 03 - 05 - 18 - 40 - 48.

Segundo a Caixa Econômica Federal, 118 pessoas acertaram a Quina e faturam R$ 20.792,97 cada e a Quadra teve 10.504 acertadores, que levam para casa R$ 333,69 cada

Ex-secretário de Porto Seguro acusado da morte de professores acaba de se entregar


Edésio Lima Dantas, Ex-secretário de Governo e Comunicação de Porto
Seguro, acaba de se entregar na sede da Secretaria de Segurança Pública de Salvador.
Edésio é acusado de mandar matar os professores e sindicalistas Álvaro Henrique e Elisney Pereira em setembro do ano passado.
Edésio é acusado também das mortes do seu motorista, Antônio Marcos Carvalho, vulgo ‘Pequeno’, e do “pistoleiro” Rodrigo Santos Ramos, o “Terceiro”. Estas duas mortes seriam “queima de arquivo”, segundo sustenta o Ministério Público estadual.

Dr. Gerson Nascimento entrevista Renato Costa

4 de mar de 2010

Renato se deu bem


Político discreto, mas que de bobo não tem nada, o peemedebista Renato Costa (foto) se deu bem na solenidade que marcou o início das obras de revitalização da Avenida do Cinquentenário, em Itabuna.
Costa, que atualmente está sem mandato, foi o único pré-candidato a deputado estadual que teve o privilégio de usar da palavra na cerimônia. Outros mais próximos do governo municipal, como o coronel Gilberto Santana, não deram as caras e, portanto, perderam a chance de “aparecer na foto”. O mesmo se diga com relação ao deputado federal Roberto Britto (PP), que até apresentou emenda para a obra, mas não foi ao evento.

Sendo assim, foi só o “mineirinho” que faturou.

Matéria postada no blog: http://www.politicaetc.com.br

1 de mar de 2010

Resultado da enquete de candidatos a Deputado Estadual

O blog Itabuna Hoje veiculou durante duas semanas uma enquete relacionando os 8 nomes mais expressivos, ou mais comentados, como pré-candidatos ao cargo de Deputado Estadual com base na cidade de Itabuna. Durante o período, foi feita uma amostragem com 312 votos que, vale ressaltar, não tem nenhum valor de pesquisa eleitoral, refletindo apenas a preferência dos visitantes do blog. O resultado da enquete foi o seguinte:

Qual desses é o melhor candidato a Deputado Estadual?
Renato Costa 46,47% (145 votos)
Coronel Santana 16,35% (51 votos)
Cézar Brandão 13,14% (41 votos)
Wenceslau Júnior 7,37% (23 votos)
Fábio Santana 5,77% (18 votos)
Solon Pinheiro 5,13% (16 votos)
Augusto Castro 3,85% (12 votos)
Clóvis loyola 1,92% (6 votos)
Total: 312 votos

Através desses números, podemos chegar a algumas conclusões:

- O médico Renato Costa, que já foi deputado por dois mandatos, é disparado o favorito entre os visitantes do Itabuna Hoje, com quase metade dos votos (três vezes mais que o segundo colocado). O fato dele já ter exercido a função por dois mandatos e mesmo assim não ser "mal falado" provavelmente influencia muito na preferência dos eleitores. É também interessante observar que os números favoráveis se devem unicamente à figura do próprio Renato Costa, visto que ainda não há definição alguma sobre "dobradinha" dele com algum candidato a federal.

- Entre os candidatos "militares", contrariando o mais ou menos esperado, Fábio Santana perde de goleada para o Coronel Santana.

- Curiosidade: entre os nomes vinculados à Câmara de Vereadores, é justamente um EX-vereador (Cézar Brandão) que é o favorito, passando de trator por cima de figuras que ocupam o cargo na atual vigência - inclusive o presidente da Casa, Clóvis Loiola, que ficou em último na enquete, com votação inexpressiva.
Matéria postada por: http://itabunahoje.blogspot.com